Utilizamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você concorda e aceita nossa Política de Privacidade.

Se preferir, informe quais cookies você permite utilizarmos clicando aqui.

Política de Cookies

Cookies são arquivos que auxiliam no reconhecimento do seu acesso ao site. Para personalizar e melhorar sua experiência, sugerir conteúdos de acordo com seu perfil, e facilitando a navegação de forma segura. Abaixo, temos a descrição de quais são os tipos de Cookies que usamos . Caso tenha dúvidas, acesse a nossa Política de Privacidade.

Tipos de Cookies que usamos

Essenciais

Estes cookies são imprescindíveis para a operação do site. A opção de usá-los vem selecionada por padrão, pois sem eles, a navegação fica comprometida e você não consegue aproveitar algumas funcionalidades básicas que o nosso site oferece.

Escola Aberta do Terceiro Setor

Cursos

Blog

Link copiado para área de transferência

Para fazer essa ação você precisar estar logado na plataforma.

Construir conteúdo de texto persuasivo, rico e atraente, com o intuito de fazer com que uma pessoa adquira um produto, busque por um serviço, participe de uma pesquisa ou cadastre-se em alguma plataforma: essa é a principal missão do copywriting.

O conceito tem ganhado cada vez mais relevância na área do marketing digital. Praticamente todas as empresas almejam se destacar no ambiente virtual. Por isso investem nessa técnica e contratam um profissional especializado nisso.

Aprofundar-se nesse conceito pode abrir diversas portas ao profissional que visa evoluir no mercado de trabalho ou quer desenvolver bons argumentos para o seu negócio. Se esse é o seu caso, continue lendo este texto para saber mais sobre o tema:

O que é copywriting?

mulher escrevendo em seu caderno de anotaçõesAo contrário do que parece, o termo copywriting não é novo. Ele surgiu em 1828 na área da literatura e designava um texto original que deveria ser copiado no processo de impressão. Com o tempo, essa definição inicial desapareceu, mas a palavra foi introduzida nas estratégias de marketing e vendas.

Atualmente, o conceito está ligado ao ramo da redação publicitária. Trata-se de uma escrita persuasiva que busca fazer com que o leitor realize uma determinada ação a partir de um “copy”, ideia que denomina o produto textual dessa escrita.

Qual o papel do copywriter?

O copywriter é responsável por desenvolver conteúdo utilizando para isso a escrita persuasiva. Ele deve analisar a estrutura do texto para escrever algo que seja agradável ao leitor e o instigue a realizar uma ação com base na estratégia de marketing definida por um negócio.

Nesse caso, esse profissional não pode apenas produzir uma simples propaganda ou informativo. Seu papel é levar ao leitor um argumento envolvente, que agregue valor e assim o aproxime do produto ou serviço oferecido. Por isso, ele estuda profundamente as técnicas de copywriting.

De modo geral, isso se torna fundamental para alcançar diferentes objetivos, como:

  • Divulgar um novo serviço ou produto a potenciais clientes;
  • Melhorar o volume de vendas de um negócio;
  • Incentivar a aquisição de e-books e outros materiais que um usuário poderá baixar;
  • Impulsionar o engajamento dos consumidores no ambiental virtual, seja em sites, blogs ou em mídias sociais.

O copywriter deve adaptar seu texto de acordo com a proposta que lhe é designada, junto das preferências e modo de comunicação de seu público-alvo.

A importância para o marketing de vendas

Embora o copywriting possa ser utilizado para estratégias de marketing em geral, ele é especialmente significante quando falamos de campanhas de vendas. Isso porque o conteúdo textual estará altamente relacionado à chamada jornada de compra do cliente.

Para entender melhor como essa técnica é utilizada, é importante considerar alguns dos possíveis materiais que serão preparados pelo copywriter. Eles podem ser:

  • Conteúdos de sites, como home pages, páginas de vendas ou descritivos;
  • Peças de e-mail marketing com foco em notificar e oferecer algum produto a um grupo de clientes;
  • Landing pages, que são páginas para captura e cadastro de usuários interessados em um serviço;
  • Peças de campanhas on-line, como as divulgadas por meio de anúncios no Google ou nas redes sociais.

pessoa escrevendo em um caderno com livros a sua voltaDurante a jornada do cliente, ele passará por diversos momentos de contato com um produto ou serviço até decidir adquiri-lo. Nessa hora entra o copywriter, que produz conteúdo com foco em agilizar esse processo. A partir das produções citadas, é possível comunicar-se com os leitores e persuadi-los à finalização da compra.

Elementos-chave do copywriting

Para estruturar uma boa copy é preciso incluir headlines (frases de destaque) impactantes dentro de um texto envolvente. Isso é feito com base em um elemento fundamental dessa técnica: os gatilhos mentais.

Tratam-se de estímulos que afetam a percepção e a tomada de decisão de uma pessoa, como o anúncio de uma promoção exclusiva ou uma oferta de desconto. Quando bem aplicados, eles podem fazer um leitor agir de forma quase automática, tomado pela emoção do momento.

No marketing digital, há muitas formas de promover gatilhos mentais no usuário. Isso é feito com base em diferentes estratégias e princípios. Confira alguns deles:

Reciprocidade

Trata-se do princípio de oferecer alguma coisa para receber outra em troca, o famoso “uma mão lava a outra”. Ele pode ser usado para a realização de pesquisas ou para atrair novos potenciais clientes fornecendo algum produto simples como, por exemplo, o download de um e-book.

Outra estratégia alinhada a essa técnica é a de disponibilizar um período de teste gratuito para um determinado produto. Essa é uma tática muito comum em serviços de streaming, que costumam permitir que os usuários usufruam de seu conteúdo por um tempo gratuito.

A ideia é principal é que, após a avaliação do cliente, ele se sentirá mais seguro para assinar o serviço por atestar sua qualidade.

Afinidade

As pessoas se conectam com maior facilidade com quem se parece com elas ou já passou por situações similares às de seu dia a dia. Por isso, construir textos com personagens com características similares ao do leitor pode ser uma forte tática de copywriting.

Essa estratégia é realizada junto de práticas de storytelling, que nada mais é do que a habilidade de contar histórias que motivam o usuário a realizar ações ao seu final.

Prova social

Quantas vezes você já adquiriu algo porque ele já tinha sido utilizado e aprovado por amigos ou pessoas próximas? Esse é o princípio da prova social no marketing.

Expor como um determinado serviço tem sido bem avaliado por um grupo gera uma sensação de confiança no público. Diz respeito a algo que pode ser feito com a apresentação de números de validação, depoimentos ou por meio de casos de sucesso do item oferecido.

Escassez

A escassez é uma técnica de alta eficiência quando o assunto é buscar uma ação rápida do público. A intenção aqui é mostrar ao cliente que ele possui um tempo limitado para obter algo, como uma promoção ou produtos em unidade limitadas.

Quando uma mensagem reforça que o leitor tem apenas “poucos dias” para conseguir o produto, há uma forte resposta emocional por parte do cérebro. O usuário então prcura não perder a tal oportunidade de compra para alcançar certo nível de satisfação.

Autoridade

Mostrar que algo é superior e de melhor qualidade que aos demais faz parte do princípio da autoridade. Em geral, pessoas tendem a responder melhor àquilo que elas acreditam que possuem boa qualificação e por isso é confiável.

Para ativar esse gatilho é preciso trazer conteúdos de referência, como a aprovação de especialistas ou pesquisas que comprovem que o determinado produto realmente é um dos melhores do seu tipo.

Compromisso e coerência

A ideia principal desse gatilho é fazer com que o público assuma um compromisso com o serviço oferecido. Desse modo, cria-se uma pressão psicológica reforçada pelo vínculo criado entre a marca e seu cliente.

Quando essa ligação é criada, a ideia é expandir esse relacionamento de modo que o usuário realize outras ações que considere coerente com tal compromisso.

Transformação

Este princípio do copywriting está vinculado à ideia de que, ao adquirir um produto, haverá uma mudança positiva no dia a dia do usuário. Pode ser que ele aprenda uma coisa nova ou que consiga realizar um trabalho em pouco tempo.

O que vale é salientar o que há de positivo nessa transformação. Por exemplo, é possível evidenciar que um novo modelo de carro consome menos combustível e por isso é mais econômico. Do mesmo modo, pode-se dizer que aquele e-book vai ensinar o cliente a realizar planejamentos mais eficientes para seu negócio.

Exclusividade

Reforçar que determinado produto é exclusivo e único: essa é uma forma de fazer com que o público tenha uma reação rápida de compra. Isso porque muitas vezes o item em exclusividade é colocado em posição de superioridade sobre os demais e o usuário sabe que se não o obter logo, poderá nunca mais ter essa chance.

Dicas para um copy de sucesso

Além de compreender as principais formas de realizar gatilhos mentais, o copywriter deve seguir algumas boas práticas para estruturar seus textos da melhor forma possível. Entre essas práticas, é possível citar:

Ter um bom conhecimento de seu público

Para construir um copy bem elaborado, é essencial ter consciência de para quem ele está sendo escrito. O público-alvo do produto final vai determinar o tom de voz do texto e ajudar o copywriter na construção de gatilhos mentais mais eficientes com base no seu objetivo.

Uma forma de fazer isso é imaginar que se está escrevendo para certa persona, que nada mais é do que a ideia de um cliente perfeito de um negócio. Clique aqui para entender melhor como a persona é estruturada.

Com esse conhecimento, é possível solucionar dúvidas específicas, entender os desejos do público e compreender como atender às suas demandas para que ele por fim obtenha o produto oferecido.

Utilizar linguagem simples e direta

Um dos erros de alguns copywriters é tentar enrolar o leitor com informações irrelevantes. Quando ele procura algo na internet, quer uma resposta quase imediata para sua dúvida. Por isso, o quanto mais simples e objetivo for um copy, melhor ele transmitirá sua mensagem.

No copywriting, é relevante também que o texto seja escaneável, ou seja, que o usuário possa identificar seus pontos principais de forma rápida. Isso pode ser realizado com o uso de frases mais curtas e diretas, elencando descrições muito longas em tópicos e acrescentando subtítulos sempre que possível.

Testar novas abordagens e mensurar seus resultados

Um bom copy pode ser elaborado de diversas formas. Por isso, vale a pena testar diferentes abordagens e gatilhos mentais na hora de escrever até descobrir aqueles que gerem melhor engajamento do público-alvo.

Para fazer isso, é necessário acompanhar os resultados de uma campanha ou conteúdo e verificar como os usuários estão respondendo ao produto textual. Os melhores resultados podem servir de base para produções futuras.

Fazer o leitor concordar com o conteúdo

Tentar expor de forma muito direta os benefícios de um serviço nem sempre é a melhor maneira de atrair a atenção do público. Entretanto, quando um problema é colocado em questão e o produto oferecido é apresentado como solução, fica mais fácil fazer o público concordar com o que está sendo dito pelo copywriter.

Quando isso ocorre, as chances de ele buscar obter o item vendido são maiores, uma vez que a concordância o deixa mais propenso a criar uma relação de vínculo com a marca.
_________________________________________________________________________________________________________

Se o seu objetivo é se aprofundar ainda mais nas estratégias de produção de conteúdo, outra dica valiosa para o seu aperfeiçoamento é o curso de Marketing Digital da e-Hive. Suas aulas abordam detalhes sobre o desenvolvimento de autoridade de marca e campanhas focadas no cliente final.

Acesse o curso para saber mais sobre essa qualificação importante para quem deseja criar copys eficientes.