Utilizamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você concorda e aceita nossa Política de Privacidade.

Se preferir, informe quais cookies você permite utilizarmos clicando aqui.

Política de Cookies

Cookies são arquivos que auxiliam no reconhecimento do seu acesso ao site. Para personalizar e melhorar sua experiência, sugerir conteúdos de acordo com seu perfil, e facilitando a navegação de forma segura. Abaixo, temos a descrição de quais são os tipos de Cookies que usamos . Caso tenha dúvidas, acesse a nossa Política de Privacidade.

Tipos de Cookies que usamos

Essenciais

Estes cookies são imprescindíveis para a operação do site. A opção de usá-los vem selecionada por padrão, pois sem eles, a navegação fica comprometida e você não consegue aproveitar algumas funcionalidades básicas que o nosso site oferece.

Escola Aberta do Terceiro Setor

Cursos

Notícias

Link copiado para área de transferência

Para fazer essa ação você precisar estar logado na plataforma.

Uma equipe engajada é essencial para otimizar os níveis de produtividade de uma empresa e alcançar melhores resultados. Contudo, quando os funcionários não estão animados, os números de um negócio tendem a despencar. Por isso, um grande desafio enfrentado pelos líderes de qualquer time é descobrir como manter a motivação no trabalho sempre em alta.

Atingir altos níveis de engajamento é uma tarefa complicada e que necessita de estratégia e cuidado por parte dos gestores. Quando eles reconhecem formas de promover o envolvimento de todos em torno dos objetivos da empresa, notarão que até o retorno no lucro será maior.

Há ações que lideranças de qualquer setor podem realizar para aumentar a motivação no trabalho. Entretanto, antes de executar qualquer ideia, é preciso primeiro se aprofundar nessa questão tão debatida no mundo corporativo

A importância da motivação no trabalho

Uma recente pesquisa da consultoria Right Management apontou que profissionais motivados são 50% mais produtivos. Entretanto, quando o funcionário não se encontra entusiasmado, ele pode ser 125% menos produtivo, segundo o que aponta um estudo da Bain & Company.

Esses dados revelam como o engajamento das equipes se faz relevante no contexto empresarial. No entanto, a questão vai além, pois ainda afeta a rentabilidade do negócio, a satisfação interna e os números de ausências no ambiente de trabalho.

O processo de trabalho em equipe também é afetado. Funcionários insatisfeitos tendem a ter problemas em atuar junto aos demais e o volume de desavenças nesses casos aumentam. A própria harmonia no ambiente empresarial depende muito dessa questão.

Por esse motivo, a desmotivação deve ser constantemente combatida, uma vez que se trata de um fator que pode prejudicar todo o desenvolvimento de uma empresa.

Qual a origem da desmotivação?

Para compreender como promover a motivação no trabalho, é necessário primeiro identificar o que causa desânimo em um time.

Obviamente, cada local tem suas características específicas que, quando não bem gerenciadas, podem levar à insatisfação dos funcionários. Entretanto, há alguns pontos compartilhados por todos os tipos de empresa e que podem prejudicar a motivação no trabalho sentida pela equipe.

O primeiro ponto é o excesso de trabalho. Volumes altos de obrigações e demandas absurdas geram cansaço e estresse nos funcionários, que perdem sua animação pouco a pouco.

Outra questão que mexe com o emocional da equipe é o ambiente tóxico. Se um colaborador sente que está em um local abusivo, na qual os outros se aproveitam de sua boa vontade, ele muitas vezes produzirá menos e poderá vir a ter problemas psicológicos no futuro.

A desvalorização é outro fator de atenção. Os líderes precisam compreender que elogiar e demonstrar a importância de cada colaborador para a equipe é vital para que todos os envolvidos acabem mais engajados em suas tarefas. Um “obrigado” ao fim de uma tarefa e sessões de feedback ajudam a mitigar esse problema.

Há ainda a questão do microgerenciamento, algo que ocorre com frequência com líderes inexperientes. Nesse caso, eles exercem um alto controle sobre seus liderados, buscando gerenciar cada passo ou atividade que eles realizam no tempo de trabalho.

Ainda que o objetivo do gestor seja tornar a equipe mais unida e melhorar o ritmo de trabalho, ele pode interferir no bem-estar do restante dos colaboradores.

O papel da gestão humanizada

A gestão humanizada é considerada uma das principais ferramentas para a promoção da motivação no trabalho. Trata-se de uma forma de gerenciamento com foco na valorização dos colaboradores, para que se alcance um bom clima organizacional.

Para isso, os gestores devem sempre estar próximos dos liderados, elogiar suas qualidades e manter uma comunicação transparentes sobre as metas do negócio.

Entretanto, esse é só o primeiro passo para impulsionar o engajamento da equipe interna. Há diversas outras atitudes que os líderes podem fazer, tais como:

Comunicar de forma clara os objetivos da empresa

A falta de comunicação interna é um dos fatores que mais prejudicam a motivação no trabalho. Os colaboradores devem compreender quais são as expectativas da empresa em torno de sua atuação e quais são os objetivos a médio e longo prazo.

Importante dizer que esses objetivos precisam estar alinhados com a visão do negócio e estejam ao alcance dos funcionários. Metas exacerbadas podem prejudicar o entusiasmo de todos quando não são alcançadas ou geram um esforço demasiado, o que leva ao estresse.

Conhecer seus colaboradores

As equipes são formadas por pessoas com diferentes habilidades. Isso significa que elas também possuem desejos únicos e particularidades. Manter-se perto de cada colaborador e conversar com eles ajuda líderes a assimilarem melhor quais as motivações de cada um.

Essa providência é vital para a criação de uma cultura organizacional alinhada ao comportamento da equipe e às metas profissionais de cada integrante.

Delegar tarefas

Os colaboradores precisam acreditar que suas lideranças confiam em sua atuação no negócio e a maneira para realizar isso é delegando tarefas e responsabilidades a eles. Desse modo, a equipe compreende que constitui peça fundamental no funcionamento da empresa e seu trabalho é reconhecido pela gestão.

Perguntar o que os colaboradores precisam

Os funcionários podem necessitar de ferramentas ou de novos equipamentos em seu dia a dia profissional ou, às vezes, estão estressados com a alta demanda de tarefas. As necessidades da equipe sempre são diversas e por isso vale a pena perguntar, assim que possível, quais ações podem ser feitas para otimizar seus processos internos.

Nesse caso, porém, vale um ponto de atenção. Cada membro do time pode apresentar necessidades diferentes. Por isso, é importante avaliar as urgências nesses casos para manter uma boa motivação no trabalho, mas não gerar prejuízos ao negócio.

Buscar cursos de gestão de pessoas

Como líder, sempre é relevante procurar novas qualificações na área de gerenciamento do capital humano. Ao realizar cursos focados nesse tema, é possível melhorar suas técnicas de motivação e compreender onde e quando se está errando ao tentar levantar o ânimo da equipe.

A e-Hive conta com um curso que pode auxiliar profissionais da área de relacionamento humano e lideranças a impulsionarem suas estratégias de motivação no trabalho. Trata-se da qualificação em Gestão de Pessoas que conta justamente com aulas focadas na área, além de abordar outros assuntos relevantes para qualquer gestor.