Utilizamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você concorda e aceita nossa Política de Privacidade.

Se preferir, informe quais cookies você permite utilizarmos clicando aqui.

Política de Cookies

Cookies são arquivos que auxiliam no reconhecimento do seu acesso ao site. Para personalizar e melhorar sua experiência, sugerir conteúdos de acordo com seu perfil, e facilitando a navegação de forma segura. Abaixo, temos a descrição de quais são os tipos de Cookies que usamos . Caso tenha dúvidas, acesse a nossa Política de Privacidade.

Tipos de Cookies que usamos

Essenciais

Estes cookies são imprescindíveis para a operação do site. A opção de usá-los vem selecionada por padrão, pois sem eles, a navegação fica comprometida e você não consegue aproveitar algumas funcionalidades básicas que o nosso site oferece.

Escola Aberta do Terceiro Setor

Cursos

Blog

Link copiado para área de transferência

Para fazer essa ação você precisar estar logado na plataforma.

O termo ESG está transformando o modo como as empresas encaram as questões ambientais. A sigla veio do inglês Environmental, Social and Governance (meio ambiente, social e governança) e vem substituindo o conceito de sustentabilidade no universo corporativo.

No mundo dos negócios, a ideia de que não se pode alcançar bons lucros e realizar ações sociais e sustentáveis é considerada ultrapassada. A verdade é que, com as práticas de ESG, as empresas são capazes de gerar diversos benefícios para seus investidores.

 

Quer entender como esse conceito foi criado, seus princípios e até sua importância no mercado de trabalho? Então, confira a seguir:

O que é ESG e onde surgiu?

A sigla surgiu em 2004, por meio de uma iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU) com foco no mercado financeiro.  Questionava-se como instituições financeiras poderiam atuar de maneira a ter impactos positivos para o meio ambiente e a sociedade.

 

 

O conceito de ESG foi desenvolvido com base em três princípios:

    • Ambiental: engloba ações de reciclagem, diminuição de resíduos e qualquer tipo de prática com foco na preservação do meio ambiente;
    • Social: diz respeito a como um negócio preza pelo bem-estar de seus funcionários,

 

  •  oferecendo salários justos, bonificações e os envolvendo nas ações da empresa;
  • Governança: são as práticas administrativas que buscam atender aos diversos interesses dos envolvidos em uma empresa, desde os acionistas até os clientes.

No passado, esses princípios não eram priorizados pelas empresas. Atualmente, porém, a situação mudou e grandes corporações colocam o ESG no centro de suas estratégias.

O ESG nas empresas

A geração de resíduos e o modo como a poluição atinge o meio ambiente preocupam toda a sociedade. Nesse contexto, as empresas e as organizações compreenderam que também é um dever delas agir para minimizar o impacto negativo das mudanças climáticas.

Ao mesmo tempo, cresceu a preocupação com questões sociais e as organizações estão mais atentas ao bem-estar e à saúde mental de seus funcionários.

Em vista disso, muitos líderes começaram a inserir o ESG nas ações de seus negócios – e o resultado tem sido muito positivo.

Empresas que adotam essa forma de atuação atraem maiores investidores e têm mais lucros. Além disso, há uma melhora de sua imagem junto aos clientes e seu valor de mercado é valorizado.

No Brasil, o ESG tem feito parte da política de diversos negócios. Marcas como Natura, Unilever, Boticário e Petrobras têm se destacado por suas práticas de meio ambiente, sociais e de governança.

Carreiras em ESG

Com a valorização do ESG pelas empresas, cresceu também a demanda por profissionais com conhecimento sobre o conceito no mercado de trabalho.

A carreira em ESG, entretanto, é consideravelmente nova, o que leva a uma escassez de pessoas especialistas em normas sustentáveis e sociais, seja para prestar consultoria a empresas ou seja para atuar em cargos administrativos.

Por isso, a especialização em ESG também tem sido bastante procurada por quem busca melhores oportunidades profissionais.

Para se tornar um profissional especializado em ESG é importante fazer cursos na área, sejam eles livres, de pós-graduação ou profissionalizantes. Além disso, possuir uma formação complementar pode ajudar o profissional e se posicionar melhor no mercado e ser

mais disputado pelas empresas.

Uma boa opção são os cursos de ESG da e-Hive. A plataforma conta com cursos introdutórios para quem está entrando agora no mercado de trabalho ou em processo de transição de carreira. E mais: há aulas de especialização para aqueles que querem aplicar o ESG nas estratégias das suas atuais empresas.

Confira as opções de cursos do e-Hive e torne-se um profissional de destaque em ESG.