Utilizamos cookies para melhorar sua experiência em nosso site. Ao continuar, você concorda e aceita nossa Política de Privacidade.

Se preferir, informe quais cookies você permite utilizarmos clicando aqui.

Política de Cookies

Cookies são arquivos que auxiliam no reconhecimento do seu acesso ao site. Para personalizar e melhorar sua experiência, sugerir conteúdos de acordo com seu perfil, e facilitando a navegação de forma segura. Abaixo, temos a descrição de quais são os tipos de Cookies que usamos . Caso tenha dúvidas, acesse a nossa Política de Privacidade.

Tipos de Cookies que usamos

Essenciais

Estes cookies são imprescindíveis para a operação do site. A opção de usá-los vem selecionada por padrão, pois sem eles, a navegação fica comprometida e você não consegue aproveitar algumas funcionalidades básicas que o nosso site oferece.

Escola Aberta do Terceiro Setor

Cursos

Notícias

Link copiado para área de transferência

Para fazer essa ação você precisar estar logado na plataforma.

A insatisfação no trabalho é um tema recorrente nas discussões profissionais. Uma pesquisa da Isma Brasil (International Stress Management Association) aponta que 72% dos profissionais estão descontentes com seus empregos atuais. Isso tem aumentado o desejo de muitas pessoas de realizar a chamada transição de carreira.

Há diversas causas relacionadas a isso como a falta de perspectiva de crescimento, as poucas oportunidades no mercado de trabalho, baixa motivação, a escolha precoce de uma área de atuação ou fatores externos.

A realidade é que cada setor e empresa pode afetar um colaborador de diferentes formas e contribuir para o sentimento de descontentamento.

Embora trocar de emprego seja sempre uma possibilidade, o tema ainda é visto como algo muito delicado. Isso porque a transição de carreira pode não ser simples e gerar muitas indagações. Se você quer saber mais sobre o assunto e tirar suas dúvidas, continue acompanhando esse conteúdo:

As possibilidades da transição de carreira

Ao contrário do que muitos acreditam, a mudança de carreira não diz respeito apenas a uma troca completa da área em que o profissional se encontra incluindo. Algumas vezes, essa transição ocorre apenas entre diferentes posições profissionais.

Por exemplo, um designer publicitário que resolve investir na carreira de designer de produtos. Ele continuará ligado à sua área principal, mas atuará com novos projetos e em outra função, o que demandara uma atualização de suas habilidades.

Para todo e qualquer profissional, as possibilidades de transição de carreira podem ser infinitas. Entretanto, é preciso analisar o que motiva a procura por outro cargo no mercado de trabalho e se isso solucionará o possível descontentamento que está sentindo.

Já situações em que essa mudança pode ser necessária pelas limitações de vaga no mercado de trabalho, algo que obviamente dificulta a colocação e crescimento do indivíduo.

Quando fazer essa transição?

Por ser um processo individual, o momento ideal para realizar a transição de carreira varia de pessoa para pessoa. Cada profissional precisa avaliar o atual estado da sua carreira profissional para decidir se deve ou não procurar por outra área ou cargo.

Além disso, é importante estar preparado para isso. A mudança de trabalho envolve estudos e um novo início no mercado. Como qualquer começo, pode acontecer certa instabilidade financeira, de modo que é bom que se tenha um bom apoio pessoal para atingir os objetivos desejados sem problemas maiores.

Qual carreira escolher nessa mudança?

A resposta para tal pergunta está ligada à motivação que leva o profissional a realizar uma transição de carreira.

Se um indivíduo está com dificuldades em se estabelecer no mercado de trabalho, o recomendado é procurar por uma carreira de alta demanda. A dica nesse caso é pesquisar por cargos com alto volume de oportunidades e escolher aquele com o qual mais se identifica.

É possível até mesmo aproveitar seus conhecimentos e experiências prévias para uma nova colocação.
Agora, profissionais que se sentem insatisfeitos ou desmotivados com suas áreas por não gostarem de sua carreira de atuação precisam ter uma abordagem diferente. É preciso entender o que se gosta de fazer e até mesmo com o que se tem facilidade para atuar.

É valido também questionar como está seu atual estado no mercado de trabalho e seus objetivos futuros. Assim pode ser mais simples compreender que tipo de rotina profissional se procura.

Ainda há situações em que uma pessoa tem contato com um novo setor que lhe agrada. Tratam-se de casos mais simples, pois o indivíduo já sabe qual carreira pretende seguir e assim busca estudar melhor as oportunidades para uma futura qualificação.

Como fazer a transição de carreira? Confira algumas dicas!

Com uma nova carreira escolhida, é necessário pensar nas melhores formas de iniciar o processo de mudança de trabalho. Para isso, é possível seguir as dicas a seguir:

Colete informações sobre a nova área

Para se tornar um especialista em campo diferente de atuação, é preciso coletar informações. Além de pesquisas na internet, é importante participar de eventos e acompanhar entrevista com profissionais da área.

Essa também é uma forma de descobrir qual a formação necessária para o novo cargo. Algumas profissões podem exigir que o indivíduo entre ou retorne à universidade para concluir uma graduação. Por isso, é bom verificar todas as qualificações necessárias para sua atuação.

Crie um plano de transição

Com as informações coletadas, planeje como alcançar seus objetivos junto à nova carreira. Identifique quando e como será possível iniciar uma atuação no mercado, se este será um processo de curto ou longo prazo.

Além disso, confira a necessidade de se separar alguns recursos (financeiros e materiais) para ingressar em um novo campo de trabalho. Pode-se anotar tudo o que é preciso no momento de atingir essa meta e se preparar com segurança.

Faça cursos de qualificação

Os cursos de qualificação são ótimas opções para desenvolver habilidades a curto prazo e se inserir em uma nova carreira com maior agilidade. As opções nesses casos são diversas e para todas as áreas, basta fazer uma pesquisa e entender os melhores para seu plano de transição.

Uma boa alternativa são as qualificações disponibilizadas pela e-Hive. A plataforma conta com cursos para diferentes objetivos profissionais, desenvolvidos com uma metodologia avançada de ensino e com aulas totalmente on-line para serem assistidas a qualquer momento. Basta conferir todas as opções na seção cursos.

Atualize seu currículo

Um novo objetivo profissional exige uma modificação no currículo. É importante deixa-lo adequado para a nova carreira e eliminar informações desnecessárias ou que pouco agregam para um profissional da área.
Além disso, conforme se vai ganhando experiência ou formação para a futura carreira, o documento deve ser atualizado para mostrar esse desenvolvimento aos recrutadores.

Invista em networking

O relacionamento pode ser a chave para alcançar uma nova posição no mercado de trabalho. Por isso, é aconselhável participar de debates com profissionais do setor e criar novas conexões. Também é possível entrar em contato com especialistas da área por meio do LinkedIn e desse modo desenvolver vínculos importantes.

Quanto maior for a aproximação de um indivíduo com pessoas ligadas ao seu objetivo de trabalho, mais facilmente ele entenderá quais as qualificações necessárias para sua atuação e como realizar a transição de modo eficiente.

Esteja preparado financeiramente

Os salários iniciais em uma nova profissão provavelmente serão menores do que o de uma pessoa com carreira estabelecida. Por isso, também é fundamental fazer um planejamento financeiro e ter uma reserva monetária durante a mudança de carreira.